segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

"Esse vidro fechado...

...E a grade no portão
Suposta segurança
Mas não são protecção"
Já que os grandes culpados disso tudo somos nós mesmos. Eu já havia falado sobre este tema, inclusive usando a mesma música, neste post. Mas, esse final de semana, fui passar o Natal na casa dos meus avó, que fica em Baurú e, desde quando pude avistar casas, logo na entrada na cidade, e as que pude ver, me lembraram, sinceramente, a presídios. Elas tinham, alem de muros altos, cercas eléctricas e arame farpado, bem no estilo desta foto mesmo.
Não sei quanto a vocês, mas acho um absurdo viver assim, presos.
"Protótipo imperfeito
Tão cheio de rancor
É fácil dar defeito
É só lhe dar poder"
O homem é imperfeito, sim! Mas não irreparável. Talvez se fossem tão poucos os que tem poder...
"Se tornam prisioneiros
Das posses ao redor
Olhando por entre as grades
O que a vida podia ser"

Eu sei que o "perfeito sonho americano" que tanto vemos nos filmes não existe, mas a vida, digo, o modo como vivemos podia, sim, ser melhor!

"E é com mão aberta
Que se tem cada vez mais
A usura que te move
Só vai te puxar para trás
"
Viver por dinheiro realmente não compensa, é como aquela velha história, que as pessoas estão cansadas de ouvir: quando você morre, não leva dinheiro junto. Pode ser pura verdade, sim! Mas usar este argumento tão clichê já não dá. Se alguém quer ser ouvido, tem que ir alem disso. Mostrar que é possível. Ninguém precisa ser rico, ou ter coisas da moda para viver. Podemos ter tudo, e não ter nada, porque o que realmente importa, está do outro lado do muro.

p.s.: Letra e música da Pitty, que já apareceu várias vezes aqui, confesso que ela me inspira um bocado, se quiserem ouvir a música, está aqui.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

#fogonocongresso

Eu assistia ao JN ontem (sim! Eu ainda vejo jornal na Globo) quando me deparei com esta notícia! O que me deixou enojada. Como assim? Com o sálario mínimo a míseros R$501,00 mensais, os parlamentares, em 5 minutos, decidiram que precisavam de um ajuste salarial, pequeno, coisa pouca.

Deputados, senadores, presidente, vice-presidente e ministros passam a receber o mesmo salário que os ministros do STF, R$26 723, 00. O que reperesenta para os ministros um acrescimo de 149,5%, para o presidente 133,9%, para os parlamentares 61,8%. Mas tudo bem! Eles tem realmente o direito de receber o mesmo valor mensal que um ministro do STF.

E o que o povo acha disso?
Já existem alguns protestos em andamento, como este abaixo-assinado, que já tem meu nome.
Para quem mora na Grande SP, o Protesto Paulista.

Mas o que a maioria das pessoas tem feito é somente falar, no Twitter principalmente, precisamos sair nas ruas! Gritar! É nosso direito, não somente ficar falando #fogonocongresso e não fazer nada para mudar o que acontece. Aquele dinheiro é nosso! Que me desculpe quem não precisa dele.

: Dê RT se você acordou hoje com o mesmo salário de ontem. Ou menos.
 
: Sindicato dos Politicos o SINDPILANTRA, aprova aumento de 62% para a categoria e benefício como descanso diário

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

"Grandes planos,

paparazzo demais
O que vale é o que você tem, e não o que você faz
Celebridade é artista, artista que não faz arte
Lava mão como Pilatos achando que já fez sua parte"
Marcelo D2

Sobre o assunto, eu poderia vir aqui e falar sobre um infinidade de "celebridades", mas hoje vim falar dele, de quem nunca nem cheguei perto de ser fã. Não estou aqui para criticar seu tão comentado ensaio fotográfico, de maneira alguma, afinal, eu achei ousado, diferente, e até divertido! Estou aqui, como boa mulher que sou para dar a minha opinião sobre a seguinte frase:

"Eu pego a mulher que me dá vontade de pegar."
Bem, quem disse isso foi o próprio Alexandre Frota, em entrevista a revista Trip, a mesma que divulgou o ensaio. E que foi, na minha opinião, um tanto quanto machista e baixa! Mas que posso fazer? Se é o que o povo (entendam como a maior parte das pessoas) gosta de ver? Celebridades fazendo coisas, independente do que elas sejam. Pronto, falei!

sábado, 11 de dezembro de 2010

Adeus ano velho!

Colégio velho, colegial velho, amigos velhos, rotina velha, vida velha. Olá ano novo! Melhor? Talvez sim, talvez não, mas só o tempo dirá e minhas experiências dirão se tudo o que fiz até hoje valeu a pena.

p.s: ando sem assunto e este blog está uma verdadeira chatice. Mas eu tenho fazes assim às vezes, ainda bem que elas passam!

sábado, 4 de dezembro de 2010

Extra! Extra!

Verdades e inconveniências. Este é o título da peça, apresentada pelo Grupo ATO, que por um acaso eu faço parte, nesta quinta-feira (02). É sempre bom subir no palco, e cada vez é única, especial. É incrível ver como nos tornamos, agora, realmente um grupo, somos um corpo só, em conjunto e harmonia. Parabéns para a gente! E para quem não pode conferir: logo logo trarei fotos e vídeos, e o download estará disponível no blog do Grupo ATO.